Fundação ABC

Preparo de amostra de trigo

AACC 26.10 – Experimental Milling: Introduction, Equipment, Sample Preparation, and Tempering, 1999.

Limpeza da amostra:

O percentual de impurezas é um dos fatores que influenciam na extração do grão de trigo e conforme descrito na instrução Normativa nº 38, de 30 de novembro de 2010, são consideradas impurezas e matérias estranhas, toda partícula que passar na peneira de crivos oblongos de 1,75 mm x 20,00 mm e chapa de espessura de 0,72 mm, bem como as que ficarem retidas na peneira separadamente do grão.

Umidade do Grão:

Análise que indica o percentual de água livre encontrado em uma dada amostra em seu estado original. Os limites de umidade são importantes para a conservação do trigo em seu armazenamento e comercialização, bem como, para a respectiva correção para a moagem.

Processo de Aceleração de Umidificação do Trigo – Mixer

Com o intuito de melhor atender nossos clientes, o laboratório disponibiliza de um aparelho que acelera a etapa de umidificação da amostra de Trigo. No método convencional de umidificação e descanso, o trigo fica em repouso antes da moagem, por período de 18 horas. Através do Mixer Acellerator, essa etapa reduz o tempo para 3 horas. Com isso, o cliente ganha em agilidade para a tomada de decisões referente ao seu produto.

Moagem do Trigo Grão

A moagem experimental simula o processo industrial, servindo de indicativo do rendimento de moagem (taxa de extração de farinha). Portanto, o preparo das amostras de trigo, para a obtenção da farinha deve ser realizado de forma padronizada, para que fatores como tamanho de partículas e umidade, não ocasionem erro durante a realização das análises. Níveis corretos de umidade do trigo à moagem favorecem a separação e pulverização do endosperma por tornar a casca menos quebradiça e a região amilácea mais tenra.